Logística internacional: saiba mais sobre a alta dos fretes

Logística internacional: saiba mais sobre a alta dos fretes

Os assuntos mais falados nas últimas semanas por quem atua no comércio exterior são a alta dos fretes, a dificuldade de espaço e até mesmo a falta de containers. 

Este cenário da logística internacional está influenciando exportadores e importadores brasileiros, e deverá impactar também o consumidor final. Para falar sobre este panorama, convidamos o especialista em logística internacional, Evandro Ardigó. Confira abaixo a entrevista!

Com o mundo se recuperando no “pós”-pandemia, aumentando o consumo mundial e a demanda por transportes, estamos vivendo um momento em que observamos o preço de 1 CNTR de 40 pés vindo da China variar de USD 500,00 e chegar a USD 4000,00.

Qual o cenário atual do transporte internacional no que diz respeito a espaço e valores ? 

Esta situação não está ocorrendo só no Brasil. América do Norte, Central e do Sul no momento estão com problema logístico, causado pela interrupção da cadeia de suprimentos por alguns meses.

Durante o pico do Coronavírus na China, não chegavam mais cargas nos portos e aeroportos. Com isso, armadores e cias. aéreas estavam sem mercadorias para transportar e cancelaram muitas escalas.

No transporte marítimo, mesmo com o cancelamento de aproximadamente 23 viagens de navios, o frete marítimo caiu para o nível de USD 500 porque tinha pouquíssima procura. Conforme a procura do transporte foi aumentando, os armadores regularizaram a oferta de navios para níveis pré-pandemia. No entanto, a partir do mês de agosto a procura se tornou muito maior que a oferta, gerando acúmulo de cargas e aumento do frete.

No transporte aéreo, a dinâmica foi diferente. Com a redução de voos, o valor médio do frete foi de USD 6 por Kg para USD 20 Kg. Isto devido à grande demanda no transporte de produtos necessários ao combate da Covid-19. Esta demanda já acabou, e o frete está na faixa de USD 8 por Kg.

  

 

A proximidade com o final de ano, quando normalmente já há incremento da demanda, torna o cenário mais crítico? O que podemos esperar?

Acreditamos que no transporte marítimo a situação continue crítica até outubro, limite para que as mercadorias cheguem para venda em 2020. No transporte aéreo acreditamos que a oferta de espaço irá melhorar, já que vários vôos de passageiros estão voltando.

 

 

Qual a recomendação para os importadores e exportadores ?  

A recomendação é antecipar o planejamento da logística internacional. A antecipação do processo de reserva nos navios é fundamental para que se consiga espaço. Observamos que no momento a questão da tarifa do frete está em segundo plano.

 

 

A Interseas segue acompanhando as mudanças no cenário da logística internacional para garantir a eficiência e segurança dos processos dos nossos clientes. Para acompanhar outros assuntos de comércio exterior e receber as atualizações do nosso blog, siga-nos no Facebook e LinkedIn!

 


Publicado em 14/9/2020 | Categoria(s): Exportação, Importação
Tags: , , , ,


Faça seu Comentário